06 maio 2011

FUNDAÇÃO JOSÉ SILVEIRA REALIZA FEIRA DA SAÚDE EM MURITIBA

Estima - se o atendimento de 1.500 pessoas nos três dias de feira.



Texto/Foto: Edgar Abbehusen                                                                            
Revisão de texto: Rodrigo Valverde
 
A Feira de Saúde que está sendo realizada em Muritiba desde o dia 5 de maio pela Fundação José Silveira na Praça da Matriz de São Pedro, prevê um atendimento de 500 pessoas por dia. Os estandes funcionam até ás 17:00 horas de Sábado (7). 

O odontólogo José Geraldo Albergaria
Na Feira, a população de Muritiba está tendo acesso a consultas nas áreas de cardiologia, oftalmologia, ginecologia, pediatria urologia, ultra-sonografias, além de dicas de saúde bucal, nutrição e artesanato. “Temos uma estrutura de quatro consultórios móveis, na Casa Paroquial está o urologista, na creche temos o ponto de apoio e a Prefeitura da cidade está presente com a vacinação”, disse Edna Ramos, Supervisora da Fundação José Silveira. “A Fundação tem o papel de filantropia, e nós estamos cumprindo com o nosso dever”, enfatizou. 

A Fundação criou o Núcleo de Assistência Social em Muritiba desde o ano passado “Estamos oferecendo serviços de assistência jurídica, nutricionista, exames preventivos com ginecologista e cursos de artesanato”, ressaltou Neida Sodré Brandão, responsável pelo Núcleo Muritiba. O Núcleo funciona na Praça Clementino Fraga de segunda a sexta-feira, das 08 ás 18 horas e segundo Neida, receberá ainda mais opções de atendimento até o final de 2011. 

PEDIATRIA

O pequeno Josias, de 1 mês, sendo atendido pela pediatra
Magali Ramos Pereira, 39 anos, trouxe o pequeno Josias para o primeiro atendimento ao pediatra. “Sou filha de São Félix e soube da Feira de Saúde em Muritiba, aproveitei para trazer meu filho para ser atendido”, disse ela. Só no primeiro dia, a área de pediatria tinha atendido cerca de 60 crianças nos dois turnos da quinta-feira (5).

Segundo a pediatra Drª Amerelis, estão sendo atendidas crianças entre 1 mês e 14 anos de idade, muitas delas apresentando verminose, inapetência e problemas respiratórios. “Tenho visto abrangência grande na vacinação, muitas crianças com cartão de vacinação completo, o que indica que o município tem uma boa cobertura vacinal”, disse a médica. 

Drª Amerelis também chamou a atenção para a grande quantidade de crianças alérgicas a picadas de insetos e com verminose “Na maioria dos casos a criança sai medicada do nosso consultório”, finalizou.

Nenhum comentário: