04 dezembro 2011

II CachoeiraDoc movimenta a cidade heroíca em dezembro

Depois de movimentar o Recôncavo com a I Festa Literária Internacional da Bahia, Cachoeira recebe o II Festival de Documentários, o CachoeiraDoc, que este ano acontecerá de 07 a 11 de dezembro, na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

O Festival contará com quatro mostras - Mostra Competitiva Nacional, Mostra Competitiva Bahia, Mostra Agnès Varda, Mostra Documentários Experimentais; o II Ciclo de Conferências: o cinema e o desafio do real, além de intervenções artísticas ao ar livre, com projeção de imagens, música ao vivo e artes visuais. 

Na abertura do festival terá a projeção do filme "Marighella", dirigido por Isa Grinspum Ferraz, em praça pública.

A primeira edição do festival ocorreu entre os dias 05 e 11 de novembro de 2010. O evento contou com um público de 2000 pessoas, que nos sete dias de festival assistiram cerca de 40 filmes, entre curtas e longas-metragens, participaram de oficinas e debates junto a cineastas e pesquisadores que aqui estiveram presentes. A Mostra Competitiva exibiu 19 documentários, selecionados entre 165 inscritos oriundos das cinco regiões do país.

Maiores informações no site: 



Veja abaixo a vinheta do II CachoeiraDoc:



PROGRAMAÇÃO
Abertura
05 de novembro (sexta-feira)
19h | Praça da Aclamação
Nanook do Norte (Nanook of the North, EUA, 1922, 78’)
Robert Flaherty
Com acompanhamento, ao vivo, do Conjunto Nanook Ensemble
Considerado o primeiro filme documentário de longa-metragem de sucesso internacional. O filme retrata a vida de uma família de esquimós ao longo de um ano com filmagens in loco do seu cotidiano. São exibidos a caça, a pesca, as migrações, o comércio de peles, a construção de igloos e todas as dificuldades da vida sem tecnologia do início do século XX, num clima extremo como o do ártico.

Encerramento
11 de novembro (quinta-feira)
20h | Auditório do CAHL
Premiação
Uma Noite em 67 (Rio de Janeiro, 2010, 85’)
Ricardo Calil e Renato Terra
Com a presença do diretor Ricardo Calil.
No teatro: aplausos, vaias, um violão quebrado, guitarras estridentes. No palco: os jovens Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Roberto Carlos, Edu Lobo e Sérgio Ricardo. As músicas: “Roda Viva”, “Ponteio”, “Alegria, Alegria”, “Domingo no Parque”. E só um deles sairia vencedor. Isso é “Uma Noite em 67”, um convite para viver a final do Festival da Record que mudou os rumos da MPB. O filme recebeu o prêmio de Melhor Documentário no Festival de Cinema Brasileiro de Israel; e foi exibido no International Documentary Film Festival - É Tudo Verdade (Rio de Janeiro/São Paulo); na Mostra de Cinema de Ouro Preto – CineOP (Minas Gerais), no Festival de Cinema de Paulínia (São Paulo).


Nenhum comentário: